Academia Meritus

ACADEMIA MERITUS - BLOG

Suplementos: o que realmente funciona segundo estudos e evidências científicas



O “mercado” de suplementos alimentares cresce em todo mundo. É grande a variedade de produtos e marcas. Mas será que tudo funciona? Foi publicada a declaração de consenso do COI sobre esses produtos e o atleta de alto rendimento: o que são, para que servem, quem consome e o que realmente funciona segundo estudos e evidência científica.

O que são Suplementos Alimentares?

Não existe apenas uma definição e é preciso estar adequado ao programa alimentar, história clínica, exames laboratoriais, composição corporal, modalidade esportiva, ciclo/fase e objetivos do treinamento. A prescrição deve ser feita de forma individualizada, revista em diferentes fases de treinamento e desafios, além de orientada por nutricionistas e médicos.
Na nutrição esportiva, é preciso cautela com o consumo de suplementos, nem tudo funciona, eles precisam ser usados com indicação, na dose e momento adequado.


Tipos de Suplementos:

Alimentos funcionais: enriquecidos com nutrientes fora de sua composição nutricional típica (ex.: alimentos enriquecidos com minerais, vitaminas e proteínas);
Alimentos esportivos: produtos que fornecem energia e nutrientes especificamente para suporte nutricional geral (ex.: shakes - substitutos líquidos de refeições) ou para uso direcionado ao exercício (ex.: bebidas esportivas, géis de carboidratos, barras de proteínas);
Nutrientes ou substâncias isoladas (ex.: creatina, beta-alanina, cafeína...);
Produtos multi-ingredientes contendo várias combinações dos produtos.


Quem consome?

O consumo varia entre diferentes esportes e modalidades, aumenta com o nível de treinamento e desempenho, aumenta com a idade, é maior em homens do que em mulheres e é fortemente influenciado por normas culturais.


Por que são consumidos?

Existem várias motivações ou objetivos para o consumo: para corrigir ou prevenir deficiências nutricionais que possam prejudicar a saúde ou o desempenho; para fornecimento adequado de energia e nutrientes; alcançar um benefício específico e direto de desempenho em treino e competição; para melhor desempenho (treinar em maior intensidade ou maior volume); acelerar e melhorar a recuperação do treinamento; otimização da massa e composição corporal (ex: aumento de massa muscular e redução de gordura corporal); atuar no sistema imunológico prevenindo doenças (trato respiratório, sistema gastrointestinal...); reduzir riscos de lesões e doenças; para ganho financeiro com patrocínio; porque produtos são fornecidos gratuitamente; porque acreditam que outros atletas estão usando determinado suplemento.


Suplementos que melhoram diretamente o desempenho esportivo: cafeína, creatina, nitrato (presente nas folhas verdes – espinafre, rúcula, aipo - e na beterraba), beta-alanina, bicarbonato de sódio.
Suplementos para prevenir ou tratar carências nutricionais: os mais utilizados são vitamina D, cálcio e ferro.
Suplementos esportivos usados para fornecer energia e nutrientes práticos e fáceis de carregar: bebidas esportivas (ricas em carboidratos eletrólitos), barras de proteína e barras energéticas, gel/jujuba/wafer de carboidratos, substitutos líquidos de refeições (shake), proteínas em pó (whey protein), reposição hidroeletrolítica (pó, pastilha ou cápsula de eletrólitos ex.: sódio, cloro, potássio, magnésio), alimentos ricos em proteínas (leite, iogurtes, biscoitos).
Suplementos que melhoram Indiretamente o desempenho esportivo: apoiando a saúde do atleta, a composição corporal e sua capacidade de treinar duro, recuperar-se rapidamente, adaptar-se da melhor forma, evitar ou se recuperar de lesões e tolerar dor.
Prevenção imunológica: probióticos, vitamina D, vitamina C, polifenóis (ex.: quercetina), carboidratos.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/post/2018/12/10/suplementos-o-que-realmente-funciona-segundo-estudos-e-evidencias-cientificas.ghtml


MAIS NOTÍCIAS


Copyright © Academia Meritus. Direitos Reservados.